CLAM - Principal  
EM DESTAQUE | entrevistas
Chile  
Publicada em: 08/05/2013

Mães lésbicas: a luta pela igualdade


Um ano depois da Corte Interamericana de Direitos Humanos decidir a favor de Karen Atala, a quem o Estado chileno havia negado a guarda de suas filhas em 2004 por conta de sua orientação sexual, a justiça nega novamente o direito à maternidade a um casal chileno de lésbicas, neste caso por reprodução assistida. Leia entrevista com Camila Maturana, representante legal do casal. (Em espanhol)
   
Pelo mundo  
Publicada em: 03/05/2013

Lacan ou Lévi-Strauss não eram moralistas apocalípticos


Nesta entrevista publicada originalmente por Le Nouvel Observateur, a psicanalista e antropóloga argentina Carina Basualdo desmente as ameaças lançadas por intelectuais franceses contra as sociedades que legalizaram a homoparentalidade, e questiona o heterocentrismo de leituras que atribuem a Lévi-Strauss e a Lacan o postulado de invariantes projetadas no plano da lei civil.
   
Colômbia  
Publicada em: 02/05/2013

Iguais, porém diferentes


O Senado colombiano recusou-se a legislar sobre o matrimônio igualitário, apesar do prazo estipulado pela Corte Constitucional para que o Legislativo resolva o déficit de direitos que afeta os casais do mesmo sexo até o dia 20 de junho. Em entrevista ao CLAM, Maurício Albarracin Caballero, advogado e ativista colombiano, analisa esta situação. (Texto em espanhol)
   
Equador  
Publicada em: 17/04/2013

Além da lei e do castigo


O Equador é reconhecido internacionalmente por suas políticas de combate à violência de gênero. No entanto, o país continua reportando altos índices de agressões e assassinatos de mulheres. Para Ana Lucía Herrera, presidente da Corporación Humanas, é necessário desenvolver uma abordagem do problema para além da lei e do castigo.(Texto em espanhol)
   
América Latina  
Publicada em: 11/04/2013

Mulheres em rede


As tecnologias da informação e comunicação têm desempenhado um papel importante para a luta pelos direitos das mulheres. No entanto, violência e práticas que ameaçam tais direitos persistem na internet. Em entrevista ao CLAM, Victoria Uranga, especialista da Unesco, se refere à pouca visibilidade das ameaças que as mulheres enfrentam ao expressar a sexualidade online. (Texto em espanhol)
   
Brasil  
Publicada em: 03/04/2013

Envelhecer para onde?


Antropólogo e pesquisador Mauro Brigeiro (Unicamp) tem estudado os novos sentidos do processo de envelhecimento configurados por discursos especializados, como o da gerontologia e o da sexologia. As conclusões são de várias ordens, articulando em múltiplas direções corpo, subjetividade, papeis de gênero e padrões de estética.
   
Brasil  
Publicada em: 07/03/2013

O melhor parto é o normal e fisiológico


Nesta entrevista especial pelo Dia Internacional da Mulher, a médica Simone Diniz, do Departamento de Saúde Materno-infantil da Faculdade de Saúde Pública da USP, avalia as políticas públicas de saúde materno-infantil sob o prisma da ‘humanização’ e interpreta os altos índices de cesarianas e gravidezes não planejadas no Brasil.
   
Por el mundo  
Publicada em: 27/02/2013

Bioética e feminismo


Nos últimos anos, os chamados grupos “pró-vida” têm recorrido à bioética como plataforma para posicionar suas agendas contra o aborto e os métodos de reprodução assistida. Apesar disto, a bioética segue sendo uma área multidisciplinar que aborda questões chave para os direitos das mulheres, afirma a doutora em Filosofia María Teresa López de la Vieja, em entrevista ao CLAM. (Texto em espanhol)
   
Brasil  
Publicada em: 06/02/2013

O fantasma venéreo: da sífilis à Aids


Apesar das diferenças entre enfermidades como Aids e sífilis, a luta contra elas tem resultado na segregação, na moralização dos males e na criminalização dos enfermos, afirma a antropóloga Claudia Rivera Amarillo nesta entrevista, onde fala sobre o impacto da luta anti-venérea na regulação da sexualidade e reflete sobre sua herança no combate à epidemia do HIV/Aids. (Texto em espanhol)
   
Argentina  
Publicada em: 30/01/2013

Nas margens do ambiente


A identidade e a cultura gay têm sido fundamentais para o reconhecimento de direitos, mas a reivindicação tem configurado também uma nova “correção” que regula a visibilidade do homoerotismo. Em entrevista ao CLAM, Sigifredo Leal Guerrero, autor de La Pampa y el Chat, fala sobre sua etnografia com homens cujas vozes são pouco escutadas por ativistas e estudiosos da política sexual. (Texto em es
   
Página 5 de 38
Navegação por TAGS

IMS/UERJ - R. São Francisco Xavier, 524, 6º Andar, BL. E - 20550-013 - Rio de Janeiro - RJ - Brasil