CLAM – Centro Latino-Americano em Sexualidade e Direitos Humanos

Concluídas

Concluídas

Sexualidade, ciência e profissão na América Latina: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, México, Peru

O objetivo da pesquisa foi mapear o campo profissional da sexologia em seis países da América Latina: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, México e Peru. A questão de fundo que move a investigação como um todo é a chamada ‘medicalização da sexualidade’.

Concluídas

Direitos e políticas sexuais na região – o panorama atual

Pesquisa comparada sobre direitos e políticas sexuais, que apresenta informações atualizadas sobre leis, políticas públicas e jurisprudência em termos dos chamados direitos sexuais em cinco países da região, como por exemplo aquelas que contemplam orientação sexual, direitos reprodutivos, violência sexual, Aids e outros temas. No Brasil, o documento original foi realizado pela antropóloga Adriana Vianna e pela cientista social Paula Lacerda; na Argentina, pelos pesquisadores Mónica Petracci e Mario Pecheny; no Chile, por Cláudia Dides e equipe; no Peru, por María Jennie Dador Tozzini e equipe, revisado e editado por Angélica Motta; e na Colômbia por José Fernando Serrano, María Yaneth Pinilla, Marco Julián Martínez e Fidel Alejandro Ruiz.

Concluídas

Sexo e gênero no discurso médico brasileiro da segunda metade do século XIX ao início do século XX

Coordenação: Fabíola Rohden. A medicina do século XIX e primeiras décadas do século XX contribui exemplarmente para a delimitação das características definidoras da sexualidade no mundo moderno, traçando as bases sobre as quais se assentam os debates científicos atuais. No que se refere ao Brasil, ainda temos pouco conhecimento de como a produção médica local se inseria nesse campo.

Concluídas

Homossexualidade, parentalidade e grupos homossexuais

Coordenação: Anna Paula Uziel. Com o avanço da epidemia de HIV/AIDS nos anos 90, surgiram, em diversos países do mundo, projetos para a legalização da parceria entre pessoas do mesmo sexo. O teor desses projetos continua sendo objeto de controvérsias.

Concluídas

Construção social da pessoa: família, reprodução e ethos religioso no Brasil

Coordenação: Luiz Fernando Dias Duarte. Este projeto visa estudar e discutir a relação entre a construção social da pessoa, o entranhamento familiar e os valores e práticas que envolvem a reprodução humana na sociedade brasileira contemporânea. Um foco analítico e comparativo importante é o das diferenças de ethos religioso envolvido em cada estágio dos ciclos do desenvolvimento pessoal e doméstico. Estão aí tematizadas questões, tais como: as estratégias de formação ou manutenção das redes de aliança / filiação, o comportamento sexual e reprodutivo, o tipo e grau de adesão a determinadas opções religiosas, e – finalmente – as condições de interrelação dessas dimensões nas carreiras e trajetórias dos diferentes sujeitos sociais.